Community


  • This review has spoilers

    Donkey Kong retornando novamente após 13 anos de lançamento do seu antecessor, e que volta cá entre nós que retorno! Na parte do som, o jogo se mostra de forma bem legal, acho que podia ter alguns efeitos sonoros mais dos personagens em si, mas tirando isso elementos como a trilha sonora são perfeitos e todos os outros sons ambientes são muito autênticos no padrão "Mario", eu diria que cada som/música desse game consegue mudar o ânimo do jogador de forma tão natural, seja para raiva, desafio, medo e tudo mais, meus parabéns aos diretores. No quesito gráfico, o jogo apresenta-se muito bem, com texturas bem feitas, uma boa gama de cores e ótimos cenários, além disso o estilo de Gráfico arcade Nintendo fez tudo ficar ainda mais animado. Além dos gráficos, sim! A jogabilidade também está perfeita, o primeiro Donkey Kong já tinha sido um ícone para todos jogos plataforma, e a Nintendo novamente conseguiu se reinventar nesse game, os controles e o input lag são perfeitos. Na campanha o jogo é bom, acredito que para ser melhor podia ter dado algumas introduções, mini-prólogos ou algo do tipo, só para dar um norte no jogador sobre porquê que por exemplo um macaco capturou uma moça? E porquê o Mario foi atrás? Ele já conhecia ela? Enfim, são perguntas que eu acho que davam para ser respondidas com um cut-scene, uma pena não ter tido, no mais como já dito está muito bom, a progressão das história(fases), os personagens, vilões e tudo mais. Finalizando falando da diversão, acho que o game, pelo menos para mim foi um baita passatempo, acho que esse é o tipo de jogo, onde cada jogador faz sua historia, com suas emoções, sentimentos e todo resto, além disso o jogo é super original, única "cópia" que ele fez de um jogo foi de seu próprio antecessor, onde houve uma repetição da primeira fase do game de 1981, no mais o game é sensacional entrega tudo que é prometido e um pouco mais, tudo de maneira justa.

  • This review has spoilers

    Primeiro jogo de uma baita saga de filmes, primeiro dos 007, James Bond: The Duel, podia ter apresentando mais, contudo no geral já foi uma boa arrancada. Começando o review pelo áudio acho que o jogo careceu de efeito sonoros em si, diferentemente das trilhas sonoras , ques estavam bem diversas, coesas e legais, acredito que a falta de alguns mínimos efeitos como alguns sons para explosões, gritos dos inimigos, enfim elementos bem pequenos, que fariam a parte sonora do game dar uma boa encorpada, mas que não foram lembrados. Falando em gráficos achei o game bonito, não é nada de se encher os olhos, porém é bem feito, podia ter sido um pouco melhor em alguns detalhes, achei os cenários "limpo" demais e além disso uma resolução um pouquinho maior dariam um maior agrado, tirando esses dois pequenos defeitos o game ficaria show de bola nesse quesito. Na questão da jogabilidade, a mesma é ótima, acredito que tudo foi bem planejado a movimentação do personagem, os controles e toda a fluidez do jogo é algo que cativa, acredito que apenas em algumas lutas com os boss o delay ficava um pouco perceptível, nesses momentos mais frenéticos era visível um tempo de resposta com pequenos atrasos, mesmo assim isso não impediu a jogabilidade de se destacar tanto nesse James Bond. Na parte da campanha, acredito que o jogo deixou um pouco a desejar, por mais que os mapas/fases tenham uma progressão e coesão no seu seguimento, o jogo não deixa claro, um motivo, causa ou enredo para as coisas acontecerem, acho que se tivesse pelo menos alguns textos explicando o que cada fase causa diretamente na história teria sido melhor, mas nem tudo foi só desvantagem, gostei muito de ter visto vilões clássicos como o dentes de aço sendo chefões em algumas fases. Em suma não acredito que esse foi um dos jogo que me divertiu muito, principalmente se tratando de jogos de plataforma que não costumam me decepcionar, sendo sincero o jogo ficou muito preso ao gênero(plataforma), não inovou em praticamente nada, acho que os diretores deviam ter sido um pouco mais ousados neste ponto. Em síntese acredito que o 007 teve uma boa representação com The Duel no mundo dos jogos, alguns defeitos aqui e outros alí, mas um bom jogo, e antes que eu me esqueça um Dry Martini batido, não mexido.

  • Então , quando você estiver sem ideia pra jogar algum jogo, seja de super-heróis talvez, tirando aqueles que quer apresentar (pelo menos) alguma coisa mesmo que seja ruim, esse "JOGO" em específico que não quer se parecer nenhum pouquinho um "jogo adptado" pelo filme de mesmo nome pois (pra mim) com esses gráficos horríveis (mesmo) nesta plataforma, jogabilidade oscilante e uma campanha muito deseinteressante, entrega o bastante para você se divertir numa tarde de Domingo nublado (ou chuvoso até).

  • Consegue ser surpreendente mesmo depois de Anos graças ao que esse game soube entregar muito bem. Seja sua atmosfera um tanto "arrepiante" com músicas de arrepiar os cabelos e todos os sentidos ou neurônios do cérebro de tão sensacionais! E que sua mecânica/jogabilidade ainda saiba trabalhar muito bem de acordo com qualquer dificuldade seja (EASY,MEDIUM,HARD & ESPERT) no modo carreira, Co-op carreira e também Multiplayer apresentadados no jogo, sem envelhecer nenhuma nota se quer para que a sifônia da guitarra ainda possa fazer o seu grandiosíssimo SHOOW!! Mais um que eu recomendo com louvor!!

  • Sendo um jogo adptado pelo desenho de mesmo nome, ele entrega charme parecido com apreciação nostálgica graças a sua atmosfera um tanto anormal por conta dos personagens aerodinâmico serem sempre muitos carismáticos. Os gráficos são bons sem ser recheados de detalhes de encher os olhos e tem um enredo tão bobo e raso de peneira velha pra criança que você se preocupa mais na parte de jogar só o game mesmo que assim fica até divertido graças a sua dificuldade (que) um tanto (pra mim foi) viciante.
  • Cover of Chopper Command Picture of diogoBRRN diogoBRRN to Chopper Command
    on
    At26
    4 days ago

    This review has spoilers

    Um dos precursores dos jogos de tiro, clássicos do Atari 2600, hoje vos-apresento Chopper Command, um dos iniciadores do gênero de tiro, desenvolvido por apenas um programador, cuja o nome era Bob Whitehead, que obra em Whitehead! Começando a análise, acho que um ponto que se deixa a desejar em Chopper Command é o ponto do áudio, por mais que os efeitos sonoros presentes estejam bons em sua maioria, os sons são contados, poucos, até para jogos dessa época dava para se incrementar um pouco mais a parte sonoplasta do game, no mínimo mais uma trilha sonora quando morre ou passa de fase fariam o game ficar ideal nesse quesito. Na temática visual, diferentemente do áudio o jogo se comportou bem melhor, o ambiente/cenário do jogo é muito bem construído, diria que para a época ficou um deserto muito bem feito, acho que dava para ter colocado uns detalhes a mais, como alguns oásis, alguns relevos, rochas, etc. Mas tudo isso é algo bem mínimo, o jogo é bonito e merece total respeito nesse aspecto. No quesito de jogabilidade, o jogo é impecável, toda a movimentação do helicóptero é bem feita, tem até alguns atrasos na hora de se movimentar, característicos de helicópteros na vida real, ou seja, o jogo mesmo com as limitações da época, já tentando trazer um gostinho de algo realista, além disso toda a dinâmica do jogo é bem planejada, jogo é frenético do inicio ao fim e super desafiador, é um game que te instiga e sobe a adrenalina, nada mais a falar da jogabilidade que não seja perfeita. O jogo como forma de recreação, na minha visão foi provocador(no bom sentido, claro!), não é daqueles jogos marcantes do Atari, mas particularmente passei diversos bons momentos com Chopper Command, nem preciso destacar sua originalidade, simplesmente é um clássico do Atari, em suma para o proposto pelo jogo, acho que houve uma boa entrega, no geral, alguns mínimos defeitos, mas que para um jogo de 82 e do Atari são bem perdoáveis. Concluindo, reverencio a Activision(em especial o Bob Whitehead) que deveria produzir mais jogos como Chopper Command, ideia simples, jogo simples, tudo simples, simplicidade esta que trouxe milhões ao nosso mundo dos jogos.

  • Atenção - Acabei de fazer todo o conteúdo do jogo (os nascidos no ano de 2010 chamam de platinar) e não encontrei tantos bugs, acredito que por conta da nova atualização. Áudio - Musicas excelentes, a trilha sonora certa para cada momento. Não encontrei nenhum bug nesse aspecto. Visual - Acredito que foi o jogo mais bonito que já joguei até hoje. Tudo é lindo, realmente um jogo que você tira print a cada segundo que passa. Jogabilidade - O jogo é incrível nesse aspecto, gostei muito dos lances de câmera nas finalizações, acredito que isso será implementado em todos os jogos de nova geração - A única parte que eu não gostei que tem isso é na hora de chamar o cavalo. Nós sabemos que o cavalo brota do nada mas ao chamar o cavalo a camera vai lentamente para cima em um ângulo que não da pra ver o horizonte, acredito que isso é para não vermos de onde o cavalo vem -Infelizmente nosso ajudante (pássaro) ficou totalmente inútil, servindo apenas para ter uma visão de cima. Acredito que se não fosse pelo simples fato do pássaro existir o jogo poderia mudar o nome para Vikins: Os filhos de Ragna -Gostei das armaduras que foram bem reduzidas quando comparado ao jogo anterior, mas poderia ter mais armas lendárias, acredito que é essa nova pegada pé no chão que a Ubi quis dar, apesar de que a excalibur e a lança de odin serem coisas absurdas de brilho. Campanha - O mapa pode parecer pequeno perto do Odyssey mas tem muita coisa pra fazer, MUITA. Eu não segui a história direitinho, fui vento as coisas que tinham no mapa pois gosto muito de explorar e explorar nesse mundo lindo é outra história, tanto que so vim fazer minha segunda aliança com poder 160+. A campanha esta intensa e surpreendente. Diversão - quando entro no jogo pela primeira vez e vejo que tudo está no gelo me bate um frio na barriga, logo disse - Eu não acredito nisso. Eu odeio jogos no gelo, acho tudo meio morto, sem graça e sem vida. Engoli aquilo e esperei passar pois vi em alguns vídeos que tudo era colorido e tals (GOW foi uma tortura de jogo pra mim, aguardando ele ir matar os egípcios). finalmente essa parte passou e ai sim o AC mostra toda a sua beleza. se você for como eu o jogo vai começar mesmo no segundo mapa. ( você ainda vai pra outro mapa de gelo, tenha força, faça tudo pelo caminho pra não precisar voltar lá e saia de lá logo). Me diverti muito apesar de tudo vou dar 9 para esse pois me diverti mais no Odyssey. i5-8400 | RTX 2060 | 16GB | ALTO - 60FPS

  • Antes de começar, eu estou me perguntando o que está acontecendo aqui!? estão spammando analises e escrevendo coisas totalmente bizarras! mas enfim. Contra iii é um jogo excelente, ótimos gráficos, músicas viciantes, gameplay divertida e bons efeitos de mode 7; a dificuldade é bem grande, mas nada que atrapalhe na gameplay.
See all reviews

Nota do Game


Follow us!